R: Chuí, 63

Jd. Paulista - Rib. Preto - S.P.

(Perto da Mini Rodoviária)

Chopp Boreal Ribeirão Preto é Chopp Boreal

  • WHATSAPP CHOPP BOREAL RP CHOPP BOREAL
  • News CHOPP BOREAL RP

    Dicas para servir um bom chopp

    Dicas e curiosidades para servir de forma adequada um bom chopp !  Os copos para chopp devem ser mais largos e
    levemente fechados na borda superior para evitar a perda do gás e oxidação do produto. Os copos devem ser lavados
    com sabão neutro sem perfume e com bastante água limpa e corrente.
    Para secar, devem ser colocados de boca para baixo sobre uma bandeja perfurada para que o ar possa circular em seu
    interior. Nunca use pano para secá-los.
    O copo perfeitamente limpo mantém por mais tempo o "colarinho" de espuma do chopp e não libera em seu interior
    bolhas de gás.
    Gelar o copo é sempre bom, mas deve-se tomar o cuidado de não colocá-los em geladeiras com odores de carne,
    peixe, etc.
    As cervejas possuem validade de 6 meses e o chopp, por não ser pasteurizado, tem validade de apenas 10 dias. Após
    retirado o lacre do barril, o chopp deve ser consumido em, no máximo, 2 dias.
    Carregue os barris pelas alças. Nunca role os barris para que a qualidade e integridade química do produto não sofra
    alterações.
    Para tirar um bom chopp da chopeira, encoste o copo bem enclinado no bico da torneira. Esse procedimento fará com
    que o chopp "corra" suavemente pelas paredes do copo. Abra a torneira e vá endireitando o copo devagar.
    Deixe o líquido "correr" sem interrupções até cerca de 2 cm. da borda e feche rapidamente a torneira. Desta forma, irá se
    formar neste espaço de 2 cm o chamado "colarinho" ou "colar" de espuma.
    O primeiro passo da fabricação de cerveja/chopp é a recepção e o armazenamento do malte, adjuntos em silos e lúpulo
    em adegas.
    Em seguida é realizada a trituração do malte. Depois, o malte moído é misturado com água e adição do adjunto (quando
    utilizado milho ou arroz) já préviamente cozido.
    Após isso, há a clarificação do mosto que é a separação das cascas do malte e do cereal adjunto para se extrair só o mosto
    em forma líquida, mediante filtração.
    Na cocção é acrescentado ao mosto o lúpulo e a High Maltose (quando esta é utilizada como adjunto cervejeiro) e é
    fervido a 100 C.
    Em seguida, o mosto é encaminhado para tinas de decantação e depois resfriado com o auxílio de trocadores de calor.
    O sétimo passo é a fermentação que consiste na transformação dos açúcares fermentáveis, em álcool e gás carbônico,
    pela ação do fermento. O tempo de fermentação varia conforme o tipo de cerveja.
    Na maturação a cerveja fermentada é armazenada, a baixa temperatura e sob pressão, durante mais ou menos 15 dias
    dependendo do tipo de cerveja.
    A filtração confere à cerveja aquela cor cristalina típica, o brilho, a transparência e o sabor característico. É nessa etapa que
    são adicionados os aditivos.
    Nesse momento já temos a chamada cerveja crua, o chope, que já está pronto para ser embarrilado e distribuído,
    pois não é pasteurizado.
    No engarrafamento as garrafas são lavadas por máquinas automáticas, e rigorosamente inspecionadas passando,
    depois de cheias, pelo pasteurizador.
    A pasteurização tem por objetivo inibir os microorganismos nocivos a sua durabilidade e é feita a uma temperatura de 60º
    C por um período de 20 minutos.
    Após serem pasteurizadas as cervejas em garrafa são rotuladas.
    Por fim, os barris de chopp, engradados plásticos com cervejas em garrafa e caixas de cerveja em lata ou long neck,
    são transportadas por esteiras para os caminhões de entrega na revenda.

     

    Fonte : Reall chopp